Quem sou e o motivo do blog

Meu nome é Bruno F. Fontes. Comecei a trabalhar como Engenheiro de Localização em 2002, na antiga Bowne Global Solutions e, após a compra da empresa, continuei no mesmo cargo na Lionbridge.

 

Ao fechar o escritório do Rio, saí da Lionbridge e fui muito bem recebido pela Ccaps, onde trabalho até hoje. Entrei também como Engenheiro de Localização, fiz pré-produção GPM (Global Project Manager – preparar/gerenciar o projeto em diversos idiomas simultaneamente) pela Milengo, fui promovido a Coordenador de Engenharia e passei a gerenciar projetos em 2013. Além disso, trabalho com a Mitsue Siqueira no Projeto TransMit.

 

Toda essa experiência me ensinou muito, já que sempre lidei com vários tradutores em todas as etapas da tradução, assim como nos processos que antecedem e sucedem essas etapas, e pude ver de perto a importância do tradutor em cada projeto. Também pude notar a diferença que faz contar com um bom tradutor (não apenas na questão da qualidade das traduções, mas também em aspectos como organização, responsabilidade, comunicação e outros). Agora, ao gerenciar projetos, noto a existência de muitas falhas que, se corrigidas, poderiam transformar um tradutor mediano no “queridinho” mais disputado pelos gerentes em cada projeto.

 

Então, minha ideia aqui é dar dicas para tentar ajudar você, tradutor, a se tornar alguém mais preparado para todos os tipos de projeto, independentemente dos seus idiomas de trabalho ou das suas ferramentas de tradução. Você pode (e deve) explorar ao máximo seu potencial!

 

Veja as dicas!