Se a minha ferramenta é compatível, por que não posso usar?

1 Comment

Imagem: Por que não posso usar uma ferramenta compatível?

Ferramentas compatíveis podem ou não funcionar bem, e isso pode variar conforme o formato e até com a versão dos arquivos e ferramentas.

Mesmo fazendo testes, abrindo, traduzindo partes, convertendo etc., pode ser um pouco arriscado usá-las, pois nem sempre o problema aparece de imediato. Já vi dos problemas mais básicos, como o arquivo simplesmente não converter e não ser possível usar o aproveitamento de memória direito, pois a segmentação fica ligeiramente diferente, até problemas que só foram aparecer quando o arquivo já estava com o cliente, que voltou reclamando. Ao fazer testes, o problema acontecia com o arquivo traduzido na ferramenta compatível, mas não ocorria com o programa original.

Existem casos que até uma versão ligeiramente diferente, da própria ferramenta, causava problemas. Um exemplo relativamente recente era abrir arquivos do Office 2007 nas versões anteriores. Ele abria bem, editava bem, mas ao salvar, qualquer recurso que só existia na versão nova se tornava uma imagem. Foram vários arquivos entregues, dinheiro gasto a mais com DTP por ter que editar imagem, sem avisar que o trabalho estava diferente do escopo, até que o cliente reclamou que não podia mais alterar algumas páginas e slides. Fomos verificar e descobrirmos toda a complicação.

 

Resumindo: é sempre bom lembrar e comentar com o gerente/engenheiro que você vai usar uma ferramenta diferente da que foi pedida ou do formato original do arquivo (exemplo, recebeu um TTX e vai abrir no memoQ).
Categories: Comportamento, Ferramentas

One thought on “Se a minha ferramenta é compatível, por que não posso usar?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *